quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Pensamentos Nocturnos

Ervas rasteiras,
Brisa suave,
Sozinho na noite -
Sob um mastro, ao alto.

As estrelas suspensas,
Sobre a vasta planície,
A lua ondula -
Corre o Grande Rio

Vem das obras, a Fama?
O letrado retira-se, velho
E doente - sempre errante -
Que sou eu senão uma gaivota
Entre céu e terra?

[Du Fu 712-770]

Sem comentários: